Trindade

MormonWiki, a enciclopédia livre sobre os mórmons escrita da perspectiva dos membros fiéis.<br> ''<nowiki>http://pt.mormonwiki.com/</nowiki>Trindade''

Trindade é o grupo formado por Deus, o Pai, Jesus Cristo, filho de Deus, e o Espírito Santo. Este grupo governa os mundos e põe em ação o Plano de Salvação da humanidade.

Os mórmons acreditam em um Deus como ensinado nas escrituras. Acreditam que Deus o Pai (o Pai Celestial), Jesus Cristo e o Santo Espirito são três personagens separados e distintos que juntos constituem a Trindade.

Embora mórmons acreditem em três membros distintos da Trindade, ainda são monoteístas, pois acreditam que estes três funcionam em perfeita união como uma só entidade, perfeitamente unificados em propósito.

Os mórmons acreditam, assim como outros cristãos, em um Ser Supremo que governa o universo. Entretanto, não acreditam que Ele trabalhe sozinho, mas como o membro presidente do é chamado Trindade. O Dicionário Bíblico Mórmon (encontrado apenas em inglês) diz que Deus é "O Governador Supremo do universo e o Pai da humanidade. Aprendemos com as revelações que ele tem dado a saber que existem três pessoas separadas na Trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Com as revelações dos últimos dias aprendemos que os Pai e o Filho têm corpos tangíveis de carne e osso, e o Espírito Santo é um personagem de espírito sem carne nem ossos (ver Doutrina e Convênios 130:22-23)".

Os mórmons não acreditam que existem três pessoas, ou deuses, em uma, e sim três "separados em personalidade (mas...) unidos em propósito, em plano e em atributos de perfeição" (Doutrina Mórmon, p. 317) que são a parceria que governam o universo, com Deus, o Pai Eterno, com o poder controlador e governante. James E. Talmage, que foi um Apóstolo SUD declarou da seguinte maneira: "Formam Eles a Santíssima Trindade, compreendendo três indivíduos fisicamente separados e distintos e que, juntos, constituem o conselho presidente dos céus" (Jesus, o Cristo, p. 32).

Essa crença é distinta das doutrinas cristãs tradicionais da Trindade, pois afirma que são três pessoas distintas, mas um em propósito. Todos os três membros da Trindade são eternos e igualmente divinos, mas cada um possui um papel diferente.

O Mormonismo propõe a maioria dos mesmos atributos para os membros da Trindade que os cristãos trinitarianos propõe para a Trindade: onipotência, onisciência, onibenevolência, eternidade, imutabilidade, imortalidade e imanência no universo mas não a transcendência dele. Entretanto, o significado que alguns têm para esses atributos diferem grandemente.

Por exemplo, os mórmons acreditam que Deus, como criador, é na verdade o organizador do universo, porque eles acreditam que todas as matérias (incluindo a que constitui os corpos dos seres humanos) sempre existiram e sempre existirão. A onipotência de Deus é maior do que a lógica ou as leis da física, embora a humanidade não entenda completamente essas leis, e a imutabilidade de Deus refere principalmente as Suas criações e Seu status futuro, não a Seu status antes daquele tempo. Deus é "o criador do céu e da Terra e de tudo o que neles há" (Doutrina e Convênios 20:17). Os Mórmons acreditam que o Pai Celestial pediu a Jesus Cristo para formar a Terra na qual vivemos. Neste sentido, tanto o Pai Eterno quando Jesus Cristo criaram esse mundo, embora acredita-se que Cristo é quem tenha realizado o ato em si.

Joseph Smith Jr. citou o Novo Testamento como uma prova da separação física dos membros da Trindade: "Pedro e Estevão testificaram que viram o Filho do Homem de pé à direita de Deus. Qualquer pessoa que tenha visto os céus abertos sabem que existem três Personagens nos Céus que portam as chaves do poder, e um preside sobre todos" (Documentary History of the Church 5:526). Joseph F. Smith explicou como esses Três trabalham como Um. Ele disse: "Essa união nos dizeres e nos escritos dos profetas e apóstolos para que guardem contra as idéias errôneas de que esses três possa ser deidades distintas e independentes e rivais para nossa adoração. A tensão colocada sobre esta unidade na Bíblia levou ao erro [...] de que há apenas um Personagem manifestando Si mesmo de três maneiras diferentes" (Improvement Era, 4:228).

Índice

Os Membros da Trindade

Deus, o Pai

Deus é Nosso Pai Celestial, também chamado de Eloim, está na posição exaltada sobre todos os seres. Joseph Smith Jr. disse que "... ele é um Homem exaltado, e senta em Seu trono no mais alto céu! [...] Se você O visse hoje, você O veria como a forma de um homem – assim como vocês veem toda pessoa, imagem e na mesma forma de um homem; pois Adão foi criado da mesma maneira, forma e imagem de Deus, e recebeu instruções, caminhou e conversou com Ele, como um homem fala e comunica com outro" (Documentary History of the Church, p. 305). Brigham Young disse: "Se pudéssemos ver nosso Pai Celestial, veríamos um Ser semelhante aos nossos pais terrenos, com esta diferença, nossos Pai nos céus é exaltado e glorificado [...] Enquanto ele esteve na carne, assim como estamos, ele era como somos. Mas agora está escrito que nosso Deus é como um poder consumidor, que ele habita no [céus eternos] e é por isso que o pecado não pode existir onde ele está" (Journal of Discourses 4:54).

Os mórmons acreditam que Deus é semelhante, em aparência, a seus pais terrenos, exceto que ele possui mais luz, beleza e poder. Eles também acreditam que seu corpo é formado por uma matéria mais elevada e fina que a carne humana normal.

"Cremos que Deus é uma pessoa. Cremos absolutamente que fomos feitos à imagem e semelhança de Deus. Cremos que Jesus Cristo foi de fato filho do Pai, como eu sou filho do meu pai, e você de seu pai, e cremos que eles são personagens [distintos.]" (Heber J. Grant, Deseret News Church Section 3 de setembro de 1938).

Ainda que algumas pessoas que não são membros da Igreja vejam Deus como um estranho que fica distante e é Um Ser frio e forasteiro, os mórmons não o vêem dessa maneira. Eles acreditam que Deus os deixará conhecê-Lo quando O virem. Brigham Young declarou da seguinte maneira: "Se qualquer de nós pudesse ver o Deus que estamos esforçando para servir – se pudéssemos ver o Pai que habita nos céus, aprenderíamos que estamos tão bem familiarizados com Ele quanto estamos com nosso pai terreno; e Ele estaria tão familiarizado conosco na expressão de Seu semblante e deveríamos estar prontos para O abraçar e cair sob o Seu pescoço e Lhe beijar, se tivéssemos o privilégio" (Journal of Discourses 8:30).

Os Mórmons acreditam que um véu do esquecimento é colocado sobre os bebes no seu nascimento, e que, ainda que um pouco possa ser lembrado através de revelações, as pessoas não se lembrarão de tudo até que esta vida termine. Eles acreditam que esse esquecimento é necessário para que as pessoas possam exercitar a . Quando as pessoas tem o conhecimento, agem por saberem e não apenas porque creem.

Jesus Cristo

Os mórmons declaram solenemente que Jesus de Nazaré, nascido de Maria em Belém, foi e é o Cristo, o tão esperado Messias e o Salvador da humanidade. Eles afirmam que Jesus Cristo é literalmente o cabeça de sua Igreja, a pessoa que dirige seu funcionamento através de revelações contínuas a seus profetas e apóstolos o que Ele quer que seja feito. Os mórmons acreditam que Jesus Cristo nasceu de uma mãe mortal e de um Pai imortal. Eles acreditam que Jesus obteve a qualidade mortal de poder morrer de sua mãe e a qualidade divina de poder tomar para si a vida novamente de seu Pai. Eles acreditam que Jesus expiou por seus pecados, dando-lhes a oportunidade de ressuscitarem após a morte que é ganhar novamente o corpo físico, embora em um estado alterado; e, de acordo com sua fé e obediência na vida vida mortal, a viver com Cristo e o Pai Celestial eternamente e receber exaltação, progredindo para tornarem-se como Eles são. Eles acreditam que Jesus foi e é um Deus. Acreditam também que suas dívidas para com Ele não podem ser pagas e que Sua esperança é que sigamos os Seus mandamentos. Ele é conhecido como o Segundo Consolador.

O Espírito Santo

Pouco é conhecido sobre o Espírito Santo, também um Deus, mas os mórmons sabem que Ele não tem um corpo físico, apenas um corpo espiritual, e que Ele, assim como Deus, o Pai Eterno e Jesus, é um Ser do sexo masculino. Ele é conhecido como o Consolador ou Primeiro Consolador, o qual Cristo prometeu que enviaria para Seus discípulos após a sua morte. Ele é um Testificador de Cristo, como evidência da Sua aparição (simbolizada por uma pomba) no batismo de Jesus por João Batista.

Ele também testifica aos homens hoje em dia quando eles ouvem as palavras de Cristo. Os mórmons atribuiem ao Espirito Santo e Seu poder testificador o fato de a Igreja Mórmon estar crescendo tanto e tão rapidamente. Joseph Smith Jr. ensinou que "Nenhum homem pode receber o Espírito Santo sem receber revelações. O Espírito Santo é um Revelador". Uma vez que a Igreja de Cristo sempre foi construída sobre revelações, o Espírito Santo é muito vigoroso e ativo hoje em dia também.

Gordon B. Hinckley, que foi presidente e profeta da Igreja, disse que "'O Espírito Santo é um Testificador da Verdade, que pode ensinar os homens coisas que eles não podem ensinar uns aos outros" (Ensign, nov. 1986, p. 51).

O Espírito Santo testifica para aqueles que estão buscando saber se devem filiar-se à Igreja, que de fato a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é a Igreja verdadeira de Jesus Cristo.

Ver também

Ferramentas pessoais
Noutras línguas